Fogo no parquinho

Presidente do PSL nega ter sido indicado por Bocalom: “Ele tentou me tirar do cargo três vezes”

ANUNCIE AQUI

redacao@diariodoacre.com.br

O presidente Regional do Partido Social Liberal (PSL) concedeu uma entrevista ao Diário do Acre, negando as recentes declarações de Tião Bocalom, que disse em entrevista recente que havia indicado o nome de Valério ao cargo. Segundo, eles as declarações são inverídicas, tanto que o ex-prefeito de Acrelândia já teria tentado fazer algumas manobras, junto à executiva Nacional da sigla em Brasília, para tirá-lo do cargo.

“Isso é uma mentira deslavada, ele fala isso para tentar se passar por bonzinho. Para se ter uma ideia, Bocalom já foi a Brasília três vezes na tentativa de me tirar ao cargo. Ele já fez de tudo e não conseguiu”, disse.

O presidente do partido de Bolsonaro no Acre ressaltou ainda que Bocalom prega para a direção nacional as maiores mentiras, entre as quais a de que ele irá assumir o cargo de deputado federal no lugar do pastor Manoel Marcos (PRB).

Bocalom é acusado por Valério de tentar um golpe no PSL acreano/Internet

“Ele foi em janeiro (a Brasília) e falou para a executiva que o partido estava sendo mal conduzido no Acre, e que este mês seria deputado federal”, explicou Valério, dizendo que o partido, ao analisar o processo, constatou que ele ainda está em fase de instrução.

A reportagem do site tentou ouvir a versão de Tião Bocalom, mas ele não atendeu às ligações. O espaço está aberto para suas manifestações.